HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

O Dia da Mulher e uma tradição iraniana ancestral


Salam amigas da Pérsia! Feliz Dia Internacional da Mulher para todas as mulheres do planeta! 

Você sabia que um dia dedicado às mulheres já existia há milênios na cultura persa? 


No Irã existe um dia tradicional que visa apreciar o status de mulheres e mães desde os tempos antigos. Esta data, geralmente cai no dia 17 de fevereiro, que corresponde ao  dia 5 do mês iraniano de Esfand e é conhecido como Esfand Rooz ou Esfandegan. Na cultura persa antiga o Esfand era considerado o mês da  fertilidade da terra, por ser o último mês do inverno que é quando a terra volta a seu estado fértil.

De acordo com a mitologia persa, o senhor da sabedoria criou seis imortais conhecidos como "Amesha Spenta" para proteger suas criações. Os três primeiros eram divindades masculinas e as outras três eram deidades femininas. Para saber mais veja o post: Os Anjos na tradição zoroastriana.

Armaiti, que é um dos Amesha Spentas femininos, é a personificação da serenidade e da devoção, e representa a obediência. Ela é associada à terra e nessa função ela é a deusa da fertilidade e dos mortos que estão sepultados na terra. O 5º dia de cada mês e o 12º mês no calendário iraniano são dedicados a ela. 

Nos contos da antiga Pérsia, o termo "mulher" está ligado à vida e reprodução, enquanto o termo "homem" significa morte e mortalidade. É por isso que os ancestrais persas acreditavam que a eternidade da vida é devido à existência de mulheres que dão à luz crianças e isso permite que o círculo da vida continue para sempre. Porém, esta crença não tinha nenhuma relação com o sistema matriarcal.
Em algumas partes do Império Persa, como a atual cidade de Izeh na província de Khuzestan, o status das mulheres era tão alto que, mesmo quando o patriarcado prevalecia, o sobrenome de mãe era usado para a identificação de uma criança, especialmente durante o período elamita.

Nos tempos antigos no Irã, os homens realizavam cerimônias especiais para apreciar o status e o papel das mulheres na família e na sociedade, e as esposas recebiam presentes. Hoje em dia esta tradição foi reavivada pelos iranianos. Veja também o post: "Sepandarmazgan: o dia do amor iraniano"
Infelizmente, pouco se sabe sobre os detalhes desta cerimônia, mas provavelmente foi a mais antiga celebração do Dia da Mulher na história do mundo.


Baseado em Iran Review


Adoce o chá com seu comentário!

Postar um comentário