HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

A história do edifício Plasco e o dia em que o Irã parou

Um edifício histórico, desaba sob nuvens de fumaça em Teerã 
Salam amigos! Desde a notícia do incêndio que provocou o desabamento de um dos edifícios mais icônicos da cidade de Teerã, vitimando 20 bombeiros que tentavam combater as chamas, na madrugada de ontem, tenho visto uma grande comoção nas redes sociais. Apesar de o blog não ser focado em notícias, decidi pesquisar e entender melhor o que representava o edíficio Plasco para os tehranis e para a história do Irã.

Estrutura, fachada e interior do edifício 
Construído em 1962 durante uma época em que a economia do Irã crescia rapidamente, por um proeminente homem de negócios chamado Habib Elghanian, o edifício Plasco, recebeu este nome por ter sido originalmente criado para uma companhia de plásticos no centro de Teerã. Nos dias atuais, ele servia como um edifício comercial e residencial, abrigando um shopping center em seu andar térreo, um restaurante na cobertura e vários ateliês de costura. Na época em que foi construído, chegou a ser o mais alto edifício do Irã e considerado um marco da cidade de Teerã, representando à modernização do país sob o governo do xá Mohammad Reza Pahlavi.
Após a revolução islâmica em 1979, o proprietário Elghanian foi executado por alegadas ligações com Israel, e o prédio passou a ser administrado pela Fundação Mostazafan, ligado à Guarda Revolucionária Iraniana até o dia de seu desabamento ocasionado pelo incêndio. (Fonte: Wikipedia)  

O edifício Plasco, foto atual e na década de 1960
No dia 19 de janeiro de 2017, o incêndio começou no nono andar às 07h50 do horário local. Neste momento, haviam moradores, trabalhadores dos ateliês e vários visitantes ocupando o prédio.Dez brigadas de incêndio tentaram combater o fogo durante horas, enquanto todos os seus ocupantes foram evacuados. Quando a parte norte do edifício desabou de repente, todo o resto do edifício foi abaixo poucos momentos depois. O desabamento foi registrado pela emissora estatal Press TV enquanto filmava os esforços dos bombeiros no combate às chamas. Vários bombeiros se encontravam no interior do edifício durante o desabamento, enquanto muitos conseguiram escapar. Pelo menos 25 estão desaparecidos, outros 70 ficaram feridos e 20 foi o número de vítimas fatais. A busca por sobreviventes nos escombros ainda continuará durante dias. 
(Fontes: BBC, Reuters e Bloomberg News)
A notícia gerou grande comoção nas redes sociais, inclusive, recebi de vários amigos imagens como estas, dizendo o quanto se sentiam  comovidos pelas vítimas do incêndio.


# Condolências


Adoce o chá com seu comentário!

Postar um comentário