HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Mohsen Namjoo: o "Bob Dylan do Irã"


Por seu visual exótico, o cantor e compositor Mohsen Namjoo sem dúvida já é uma figura marcante. Mas além disso, ele é um ícone de inovação e um dos responsáveis por juntar as tradições musicais persas com influências contemporâneas. 
Nascido em 1976, em Torbat e Jam, na província de Razavi Khorasan, Mohsen iniciou sua carreira musical aos 12 anos de idade com formação em música clássica persa, tendo aprendido a tocar o setar, alaúde persa de braço longo. Depois estudou música e teatro na Universidade de Teerã, e entre seus professores estavam alguns dos grandes mestres da tradição vocal persa. Ele estava envolvido pela poesia persa, mas ao mesmo tempo questionava sua própria cultura. 
Assim, o jovem músico queria trazer a riqueza cultural de seu país e ao mesmo tempo criar algo novo. O interesse de Namjoo pela música ocidental surgiu durante a época de seu serviço militar, quando ele lia histórias sobre seus ídolos do blues e do rock e desenvolvia planos para seu próprio projeto musical. Assim que encontrou um produtor que gostou de suas ideias visionárias, ele pode gravar suas primeiras músicas. Com a poesia contemporânea de Ahmad Shamlou, o instrumento de percussão tradicional persa tonbak e uma guitarra, Namjoo inventou a fusão dos elementos ocidentais e orientais. Produziu dois álbuns neste estilo, mas logo teve que encarar as restrições impostas aos músicos no Irã.
Mohsen Namjoo vive nos EUA desde 2008 após ter sido condenado a uma sentença de cinco anos de prisão em 2006 por supostamente ter ridicularizado a surah ash-Shams, do Alcorão em sua canção Shams (O Sol). Apesar de ter feito um pedido de desculpas formal, o estigma ficou. 
“…  deixar o Irã, para mim, pessoalmente, não foi somente uma questão de liberdade artística. Francamente, no Irã muitas coisas nos incomodam, mas não é a falta de liberdade que nos faz sofrer. Há muitos de nós que tem energia e excitação para brincar, rir e se divertir (...) Se eles fecharem um estúdio, nós iremos para algum outro lugar para gravar nosso trabalho, até que este último de nós seja calado também."- relata Mohsen Namjoo. 
Considerado pelo NY Times como um gênio da música e uma  espécie de "Bob Dylan do Irã", sua música satírica reflete de modo preciso as frustrações e desilusões da juventude iraniana. Seus críticos dizem que a música dele faz uma paródia da música persa clássica e tradicional, uma vez que ele mistura constantemente com o jazz, blues rock ocidentais.

>> Assista o vídeo da canção Toranj de Mohsen Namjoo, onde ele intercala seus poderosos vocalises com versos dos poemas de Hafez


Baseado em Qantara e  Radio Adelaide 


3 comentários

  1. Descobri Mohsen Namjoo faz mais ou menos um ano pela canção Shekveh, e fui atrás de sua discografia, não há palavras para classificá-lo, um artista sublime e que evoca muitas emoções. Amo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marília, que boa surpresa saber que alguém aqui no Brasil conhece o Mohsen Namjoo! Realmente já ouvi falar muito dele, mas admito que só recentemente comecei a ouvir suas canções. Realmente a canção que você citou é linda!

      Excluir
  2. Tão raro encontrar seus álbuns para baixar que não tive coragem de parar de semear no torrent até hoje... arquivo de 516MB.

    Lindo compartilhamento de cultura Janaina, parabéns sempre!


    Att.,

    Winston

    ResponderExcluir