HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Culinária persa: saudável para o corpo e para a mente

Imagem do blog: Fig & Quince
"A culinária persa é exótica e saudável, combinando ingredientes como arroz e filé mignon, cordeiro, frango, peixe, alho, cebola, verduras, castanhas, romã e ervas. Para chegar a um sabor delicioso e uma dieta balanceada as especiarias persas como o açafrão, limas, canela e salsa são misturados delicadamente. A cozinha persa moderna cabe perfeitamente dentro do estilo considerado light.
Do ponto de vista cultural, a culinária persa sempre foi considerada uma arte que faz bem tanto para o corpo como para a mente. Ela é exótica porém simples, assim como um poema de Omar Khayyam. É saudável, porém colorida como uma miniatura persa. Influenciou cozinhas ao redor de todo o mundo, desde as receitas de bifes na Índia, aos agridoces que agraciaram as mesas dos monarcas da era medieval e renascença.  A comida iraniana tem muitas semelhanças como outras cozinhas do Oriente Médio, porém é mais sofisticada e imaginativa,  colorida e complexa como um tapete persa. " - Nagmeh Najmabadi
A culinária iraniana é inventiva, rica e variada. O arroz, geralmente temperado com açafrão, é um ingrediente essencial, juntamente com os vegetais. As receitas que fizeram a culinária persa famosa ao redor do mundo em sua maioria são caseiras, porque geralmente as mulheres não trabalham em restaurantes.  Uma das mais apreciadas receitas é o ghormeh sabzi, uma mistura sutil de cordeiro, ervas e limão que necessita de um grande conhecimento e horas de preparo. A outra é o fesenjan, frango com molho de romãs e nozes. (Veja outras receitas no post: 10 comidas iranianas que você deve provar)

A comida iraniana não é apimentada. As ervas são muito usadas, assim como frutas - desde ameixas a romãs, marmelo e passas.  Os iranianos acham que o melhor tipo de arroz é aquele cultivado no norte do país nas costas do Mar Cáspio; ele custa duas vezes mais, assim como as variedades que são importados do Sudeste da Asia. Primeiro, ele é completamente lavado, porquer acredita-se que o cheiro da saca ou contêiner no qual este foi transportado pode destruir o belo aroma do arroz do Mar Cáspio. Depois ele é colocado em água fervente, escorrido e finalmente cozido no vapor.  

Na maioria dos restaurantes, o kebab é o rei, principalmente por seu rápido preparo, e por serem as comedorias geralmente tocadas por homens, cujos principais conhecimentos de culinária, assim como de seus colegas ocidentais é o churrasco na grelha. 

Por muitos séculos, os iranianos olharam para a comida de 3 modos diferentes: medicinal, filosófico e cultural. Médicos e filósofos iranianos consideram a comida e a bebida como o fator principal para vivificar o corpo. O consumo de comida é a chave para enfraquecer ou fortalecer o caráter humano. O consumo excessivo de carne vermelha e gorduras, é creditado a criar maus pensamentos e nos tornar egoístas. No entanto, o consumo de uma dieta saudável, incluindo frutas, verduras, peixe, frango, mistura de pétalas e botões de rosas cria poderes incomuns e nos faz criaturas gentis e nobres. (Leia também o post: Cozinha persa, dos tempos dos reis à atualidade)

Nenhum registro preciso da culinária persa clássica foi encontrado. As técnicas tem sido passadas de geração para geração. As mulheres tiveram grande influência na história da culinária no Irã. Os maiores chefs da cozinha persa ainda são as mulheres. Assim como em outras culturas, pratos especiais são preparados em diferentes ocasiões, como casamentos, funerais, aniversários, Ano Novo Persa, festivais religiosos e históricos, reuniões formais e de estado. 

Baseado em Farsinet 


Adoce o chá com seu comentário!

Postar um comentário