HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Tahmineh Milani: uma renomada cineasta feminista

Tahmineh Milani
Tahmineh Milani é uma cineasta iraniana aclamada internacionalmente. Nascida em Tabriz, em 1960, é graduada em arquitetura, mas embarcou na carreira de cineasta em 1979, quando participou de um workshop de roteiristas. Foi aprendiz de roteirista e assistente de diretor em diversos filmes. Sua carreira de diretora estreou com o filme Filhos do Divórcio (1989).

Uma cineasta feminista, Milani é conhecida por abordar temáticas controversas e sensíveis, incluindo os direitos da mulheres e a Revolução Iraniana de 1979. A maioria dos filmes produzidos pela diretora tem como protagonistas mulheres corajosas que desafiam o regime. As autoridades a acusaram de encorajar as mulheres a se revoltar contra o governo. Um de seus mais famosos trabalhos "A Metade Oculta" a levou a ser presa em 2001, com a acusação de ir contra o governo. O filme representa as memórias de uma garota (Niki Karimi) que trabalhava com rebeldes em sua universidade após a vitória da Revolução. A personagem que também apaixona por um homem mais velho (Mohamed Nikbin, atual marido da diretora) levantou um debate ético.  O presidente reformista Khatami que aprovou o filme antes de ser feito, interveio em defesa da cineasta e ela foi libertada da prisão duas semanas depois.
No filme Mulheres Indesejáveis (2005), Milani conta a história de uma mulher forçadas a acobertar a jornada de uma amiga por causa da lei que impede casais não-casados de viajar juntos.  Em A Quinta Reação (2003), a protagonista é uma mulher que deixa riqueza, casa e filhos após a morte de seu marido. Em seus últimos filmes, Milani adotou um estilo mais melodramático, focado principalmente nas questões de gênero e seus personagens femininos passam por  intensa opressão e discriminação.

Tahmine Milani e seu marido, o ator Mohammad Nikbin (à esq.)

"Uma das mais importantes dificuldades que eu enfrentei com a sociedade do Irã é que nós somos incapazes de expressar nossa verdadeira personalidade..." ela diz. "Tanto para homens como mulheres, a vida privada dentro de suas casas é e um jeito e fora de casa eles tem que observar as regras sociais de outro jeito... Nossas mulheres também tem duas faces dentro de suas casas: a imagem que seus maridos, ou a família de seus maridos querem que elas tenham, e aquilo que está dentro delas". 

Marila Zare'i e Niki Karimi  em cena do filme Duas Mulheres (1999)
Niki Karimi em cena do filme A Metade Oculta (2001)
Cena do filme Mulheres Indesejáveis (2005)

Filmografia de Tahmineh Milani: 

Bach'che'hā-ye Talāgh (Filhos do Divórcio), 1989
Afsāneh-ye Āh (A Lenda do Suspiro), 1991
Digeh che khabar? (O que há de novo?), 1992
Kakadu, 1996
Do Zan (Duas Mulheres), 1999
Nimeh-ye Penhān (A metade oculta), 2001
Vakonesh Panjom (A 5ª Reação), 2003
Zan-e Ziadi (Mulheres Indesejáveis), 2005
Atash Bas (Cessar-fogo), 2006
Tasvie Hesab (Acerto de Contas), 2007
Superstar, 2008
Yeki Az Ma Do Nafar (Um de nós dois), 2011

Baseado em Iran Chamber Society e Wikipedia


2 comentários

  1. Janaína! Eu gostaria muito de assistir os filmes desta cineasta, mas não consigo encontrar. Você tem alguma ideia que possa me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Ana, muito obrigada pelo comentário. O único filme da Tahmine que assisti foi "A metade oculta", é excelente! Mas infelizmente o link não se encontra mais disponível no youtube. Vou dar uma procurada e quando encontrar um link posto aqui no blog, acompanhado da resenha.
      Abraços!

      Excluir