HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Fakhr-od-Din Iraqi

“Antes eram um coração 
mas mil pensamentos 
Agora tudo está reduzido 
Não há um amor, mas o Amor”
 (Fakhr od- Din Iraqi)

Fakhr od-Dīn Ibrahīm Iraqi (1213 – 1289), um dos maiores poetas persas místicos do séc. XIII, nasceu em Hamedan onde foi educado na literatura e ciências de seu tempo. Começou a viajar para outros países aos dezoito anos e em Multan (no atual Paquistão) ele foi discípulo do Sheikh Baha-od-Din Zakkaria um dos maiores mestres sufis. Em Konya (Turquia), ele foi aluno do sheikh Sadr-od-Din, um dos maiores seguidores de Ibn-al-Arabi, o famoso poeta Sufi. Por sua vez, ele escreveu seu livro intitulado Lama-at ("Lampejos do Divino") influenciado pelo Fusus al-Hikam ("As gemas da Sabedoria") de Ibn-al-Arabi. Suas viagens o levaram também ao Egito e Síria, onde faleceu. Ele foi enterrado próximo ao túmulo do mestre Ibn-al-Arabi em Damasco. Seus poemas mais famosos são os ghazals, uma série de poemas de amor místicos e Ushshaq-Nameh ("A Canção dos Amantes"). Hafez de Shiraz foi um dos muitos poetas influenciados por ele.

Poema:  "A Graça do Amor" 

Querida,
do espírito seu corpo foi criado,
Com a negra descrença de seu cabelo
a fé foi criada.

Você já ouviu falar
sobre a beleza de José do Egito?
Sua beleza
com duas vezes mais graça foi criada.

Do jardim de suas bochechas
uma rosa foi colhida;
Com aquela rosa
o eterno paraíso foi criado. 


Uma nuvem de poeira rosa
na estrada para sua casa;
Com aquela poeira
a primavera da vida eterna foi criada.

A angústia de seu amor
derrama o sangue dos homens de corpo e mente;
Com este sangue
rubis e corais foram criados.

Poderia por você sacrificar
meu corpo e minha alma
Porque seu corpo
com alma pura foi criado. 
 
Eu me pergunto como eu posso ter êxito
em ter um momento com você,
Por, olhar para você
cem demônios foram criados. 

Por quanto tempo eu posso beber
o vinho da angústia do seu amor?
Embriagado e inconsciente
Eu fui criado. 

Pela graça de seu amor
Iraqi tem um sopro maravilhoso
Com o qual
a imagem do homem foi criada.


(Baseado em tradução de Mahmud Kianush no site Iransaga)


Um comentário

  1. Lindo!!! não consigo achar obras dele na internet! você teria indicação de algum meio? (rafaelaccondori@yahoo.com.br)

    ResponderExcluir