HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Um Fotógrafo Brasileiro no Irã

O fotógrafo brasileiro Ricardo Martins no Irã
Em tempos de notícias tensas sobre o Oriente Médio, é sempre bom ver que cada vez mais brasileiros estão descobrindo o universo cultural do Irã. E esta é uma troca recíproca, uma vez que também os brasileiros estão levando o melhor da nossa cultura para as terras da Pérsia. É o que mostra esta notícia publicada no site G1:
Um fotógrafo de São José dos Campos (SP) representou o país em uma exposição fotográfica no Irã em um evento promovido pelo Itamaraty no último mês. Com 13 fotos de diferentes pontos do Brasil, Ricardo Martins, de 35 anos, apresentou aos iranianos regiões do país como a Amazônia e o Vale do Paraíba.
Com cinco livros publicados, um sendo produzido e 13 anos de carreira, ele recebeu o convite para representar o Brasil no país asiático. "Em agosto recebi o convite do Itamaraty para representar o Brasil no Irã em uma exposição fotográfica. Assim que aceitei o convite, começamos a nos organizar com a escolha das fotos, do que mostrar e como mostrar o Brasil", afirmou o fotógrafo.
A seleção incluiu imagens dos biomas do Brasil, Amazônia, futebol e também levei imagens de pontos do Vale do Paraíba", disse. Entre as imagens do Vale, está o Pico dos Marins, entre as cidades de Cruzeiro e Piquete, a Basílica de Aparecida e a que fez mais sucesso entre os iranianos foi uma imagem de Piquete. "As duas fotos mais faladas foram a de uma Arara Canindé que fotografei no norte do Tocantins e a do tropeiro que fiz em Piquete. Depois da exposição, Ricardo conta que ficou dez dias no país asiático capturando paisagens das cidades de Esfahan, Yazd, Shiraz, Persepolis, Necrópolis e o deserto de Farahzad. "Nunca tinha ido ao Irã antes, mas é um país que pretendo voltar. É um país de lindas paisagens. Encontrei pessoas muito receptivas e amigáveis, e eles adoram os brasileiros", afirmou.
A exposição foi o primeiro trabalho do fotógrafo no exterior. "Fiquei muito feliz e honrado de ver o meu trabalho reconhecido e também pela oportunidade de conhecer uma cultura completamente diferente de tudo o que eu já tinha visto", disse. As fotos fazem parte dos livros do fotógrafo, "A riqueza de um Vale", sobre o Vale do Paraíba; "Jalapão, história e cultura" e "AMANTIKIR, a serra que chora", que será lançado neste ano.
(Veja as fotos)
Fonte:  G1


2 comentários

  1. Olá Janaína,
    Vou te confessar que eu nunca havia pensado no Irã como futuro destino de uma viajem, ate ler seu blog. Amei, amei!!
    Achei incrível sua narrativa e mais ainda a paixão óbvia que voce aparentemente sente por este lugar e cultura. Parabéns.
    Gostaria que voce esclarece uma dúvida, boba mas importante, que me surgiu. Durante sua estadia no Irã, a que horas anoitecia e amanhecia?
    Agradeço desde já
    Bjux

    ResponderExcluir