HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Cinema Iraniano: Tartarugas Podem Voar

O FILME DO MÊS: Estreando este ano com um drama fortíssimo e cativante sobre infância e guerra... 

Tartarugas Podem Voar, escrito e dirigido em 2004 pelo diretor Bahman Ghobadi, com a notável trilha sonora composta por Hossein Alizadeh, foi o primeiro filme gravado no Iraque após a queda de Saddam Hussein. 
O cenário do filme é um campo de refugiados curdos na fronteira Iraque-Turquia às vésperas da invasão americana no Iraque. Ali vive um garoto de 13 anos conhecido como Satélite (Soran Ebrahim), que tem este apelido por inventar antenas parabólicas de sucata que permitem aos moradores do vilarejo assistirem as notícias do mundo e por seus limitados conhecimentos em inglês, que literalmente fazem dele uma espécie de "satélite" do remoto vilarejo. Satélite é uma espécie de líder nato, que manda nas outras crianças e as comanda na missão perigosa porém necessária de vasculhar campos minados para vender no mercado os artefatos que ainda não foram detonados. Muitas dessas crianças, como o garoto Pashow, fiel escudeiro de Satélite, tem algum tipo de ferimento ou mutilação, mas ainda assim arrumam alguma forma de se divertir, enquanto trabalham, apesar das condições sub-humanas em que são obrigados a viver.  
Um dia, o engenhoso Satélite se apaixona por uma garota órfã chamada Agrin (Avaz Latif) que chegou de outro vilarejo que foi destruído pelas tropas iraquianas. Ele passa a ajudá-la em suas tarefas sempre que possível, a fim de ganhar seu coração. Porém a garota está sempre com uma cara de poucos amigos, que é consequência dos traumas de seu passado. Junto com Agrin está seu irmão Hengov (Hiresh Feysal Rahman), que apesar de não possuir os dois braços, está sempre cuidando dela e parece ter o dom da clarividência, e os dois carregam consigo um menininho cego chamado Riga (Abdol Rahman Karim). No decorrer do filme descobrimos que Agrin deu a luz à Riga, após ser estuprada por um soldado, que massacrou sua família e mutilou  seu irmão. Por isso ela tenta repetidas vezes abandonar a criança que sempre acaba misteriosamente retornando são e salvo ao campo (apesar de sua alegada cegueira) como se estivesse sempre ali para relembrá-la dos horrores do passado. 
Após várias tentativas frustradas de abandonar a criança, Agrin decide afogá-lo em um lago e em seguida comete suicídio atirando-se de um penhasco. Antes do ocorrido, seu irmão tem uma visão e tenta correr para salvá-los, mas é tarde demais. Quando Hengov chega ao lago, encontra o corpo de seu sobrinho, mas não consegue retirá-lo de lá, devido a sua deficiência. Por fim, ele chega ao penhasco de onde Agrin saltou, e recolhe com a boca os sapatos deixados ali por ela. 
Ironicamente, momentos antes o próprio Satélite também acaba sendo ferido por uma mina terrestre e de sua posição de líder ativo e mandão, agora ele passa a ser um garoto inválido e abatido. Consequentemente ele também acaba perdendo todo o entusiasmo que tinha pelos americanos e olha com indiferença quando os soldados finalmente passam perto dele. Esta cena parece refletir o sentimento do povo curdo, que massacrado pelo regime ditatorial de Saddam Hussein esperava ansiosamente pela invasão americana como uma esperança de libertação.  
O diretor Bahman Ghobadi, ele próprio de origem curda fez este filme com muitas crianças que nunca haviam atuado em nenhum filme e que realmente haviam sofrido na pele a dor dos ferimentos causados pelas armas da guerra. A explicação para o título do filme parece advir do fato que algumas das minas terrestres tem um formato semelhante há uma pequena tartaruga, e que quando estas explodem, literalmente, voam para todos os lados. Também parece haver uma alusão a famosa fábula conhecida como a "A Tartaruga Voadora",  
Entre vários prêmios internacionais, Tartarugas podem voar, ganhou o Prêmio do Público na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (2004) e o Prêmio da Paz no Festival Internacional de Berlim (2005).

Filme: Tartarugas podem voar (2004) 
Irã, França, Iraque | Drama, guerra | 98 min | Cor
Legendado em Português
Direção: Bahman Ghobadi
Título original: Lakposhtha parvaz mikonand
Título em inglês: Turtles Can Fly 
Elenco: Soran Ebrahim, Avaz Latif, Saddam Hossein Feysal, Hiresh Feysal Rahman, Abdol Rahman Karim, Ajil Zibari

LINK REMOVIDO DO YOUTUBE
Quem encontrar um link disponível com legendas em português, inglês ou espanhol, por favor deixe nos comentários! Obrigada! 


4 comentários

  1. Um amigo meu assistiu esse filme e ficou chocado.

    ResponderExcluir
  2. Gosto imensamente do cinema Iraniano, mas enfrento a grande dificuldade
    para assisitir.
    Moro em Curitiba - Pr, e nunca exibem estes filmes aqui, fico esperando aqui no blog, ou eventualmente compro os DVD's.
    Agora aguardo o filme NARID: AMOR E LIBERDADE...

    ResponderExcluir
  3. Gosto imensamente do cinema Iraniano, mas enfrento a grande dificuldade
    para assisitir.
    Moro em Curitiba - Pr, e nunca exibem estes filmes aqui, fico esperando aqui no blog, ou eventualmente compro os DVD's.
    Agora aguardo o filme NARID: AMOR E LIBERDADE...

    ResponderExcluir