HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Maryam Mirzakhani, a estrela iraniana da matemática

Maryam Mirzakhani 
Salam amigos! Esta  semana uma jovem iraniana ganhou um lugar de honra no mundo das ciências. Maryam Mirzakhani, 37 anos, professora da Universidade de Stanford,  foi a primeira mulher e também a primeira iraniana a receber a medalha Fields, considerada o “Nobel” da matemática. O prêmio, anunciado nesta terça-feira no Congresso Internacional de Matemática, em Seul, foi concedido a quatro cientistas – entre eles Artur Ávila, o primeiro brasileiro a receber a láurea.
Segundo o site da revista Quanta, Maryam cresceu em Teerã e, quando criança, não tinha interesse na matemática – mas adorava ler qualquer livro que aparecia na sua frente. 
No ensino médio, após notas ruins na disciplina, um professor disse que ela não tinha nenhum talento especial para a área. “É tão importante o que os outros veem em você”, diz. “Eu perdi meu interesse na matemática.”
Maryam na Universidade Sharif em Teerã na década de 1990
Maryam atualmente ministrando suas aulas na Universidade de Stanford 
No segundo ano, contudo, ela teve outro professor que a incentivou e ela se tornou a “estrela da turma”. Após participar de uma Olimpíada Internacional de Informática, Maryam e sua amiga Roya Beheshti, hoje professora da Universidade Washington (EUA), ficaram empolgadas e pediram à escola para participar de aulas especiais sobre problemas matemáticos.
Em 1994, com 17 anos, ambas entraram para o time iraniano na Olimpíada Internacional de Matemática e Maryam levou para casa uma medalha de ouro individual. Em 1999, ela se formou na universidade Sharif, em Teerã, e foi fazer outra graduação em Harvard. Ela confessa que não entendia muito bem as aulas (principalmente por causa da língua), mas se apaixonou pelo tema: geometria hiperbólica.
Maryam acredita que muitas mulheres ainda vão ganhar o prêmio. “Há ótimas mulheres matemáticas fazendo grandes trabalhos.” (Fonte: Terra)


Adoce o chá com seu comentário!

Postar um comentário