HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Zoroastrismo, uma religião ancestral presente no Irã atual

Representação de Zoroastro
Salam, amigos da Pérsia! Hoje é o dia de Khordad Sal ou aniversário de Zoroastro, então atendendo a pedidos, vamos falar um pouco sobre o Zoroastrismo uma religião que até hoje influencia o modo de vida dos iranianos.
Antes da chegada do islã no século VII, a religião oficial do Império persa Sassânida era o Zoroastrismo, a mais antiga religião monoteísta do mundo.  Anterior ao Cristianismo e ao Islamismo, esta é a religião mais antiga no Irã que sobreviveu até o presente. De acordo com o último censo de 2012, há cerca de 25 mil devotos desta fé no Irã, residindo principalmente nas cidades de Teerã, Yazd e Kerman.
O zoroastrismo foi concebido por meio das exortações do profeta Zoroastro ou Zaratustra (628 - 551 a.C.) que pregava uma religião de caráter dualista que pode ser explicada pela oposição entre  Ahura-Mazda (o Deus eterno, personificação do bem) e Ahrimãn (o mal). O livro sagrado do zoroastrismo é o Gathas, os hinos sagrados de Zoroastro. Os Gathas são parte do Avesta, que foi escrito séculos depois de Zoroastro. 
Os zoroastrianos chamam a  Deus de Ahura Mazda, que significa "Senhor da sabedoria".  E sua doutrina é baseada em bons pensamentos, boas ações e boas palavras. Um dos símbolos mais conhecidos da crença zoroastriana é o Faravahar. Cada parte do faravahar representa uma idéia, por exemplo, suas asas são símbolos do bem e do mal, o homem em seu centro personifica a mente humana e o anel em sua mão representa poder.

Faravahar na entrada do Templo Zoroastriano em Yazd
Os zoroastrianos rezam nos templos do fogo ou Atash, por isso são muitas vezes incorretamente rotulados como adoradores do fogo. Mas para os adeptos desta fé, o fogo representa um símbolo de sua religião, assim como a cruz para os cristãos. A cerimônia de iniciação é conhecida como Sedreh-Pushi. Ao participar desta cerimônia  os jovens iniciados assumem o compromisso de ser uma pessoa responsável na comunidade zoroastriana. 
Tradicionalmente, os zoroastrianos não enterravam seus mortos, mas deixavam os corpos em decomposição expostos em covas abertas no topo das chamadas dakhmas ou "torres do silêncio". Algumas dessas antigas torres estão nas cidades de Kerman e Yazd, onde os ossos dos mortos ainda podem ser vistos nas covas no topo. Mas hoje em dia, a comunidade enterra seus mortos em cemitérios próximos.
Séculos de perseguição também marcaram a identidade desta comunidade religiosa, e um dos exemplos mais notáveis é a arquitetura das casas em Yazd. Após as invasões mongóis que dizimaram totalmente as populações zoroastrianas das províncias de Sistan e Khorasan, Yazd saiu ilesa, protegida por suas vastas extensões de deserto inóspito e assim tornou-se um refúgio para os zoroastrianos de todo o Irã. Nesta cidade de jardins murados e cúpulas turquesa eles continuaram a praticar a sua religião e costumes relativamente intactos e ainda hoje falam seu próprio dialeto (um persa mais puro, sem a influência dos arabismos).

Torre do Silêncio em Yazd
Na visão do Zoroastrismo, o imperador da nação persa era considerado um representante do bem que deveria sempre buscar a vitória sobre o mal. Ciro, o "Grande", autor do primeiro código de leis da História da Humanidade, foi um desses imperadores.
Os festivais como o Nowruz, Mehregan e Shabe Yalda fazem parte da tradição pré-islâmica no Irã, e ainda hoje são respeitados inclusive pelos muçulmanos como um  patrimônio nacional. Acredita-se que o zoroastrismo influenciou também o cristianismo, o judaísmo e o islamismo. Idéias como céu e inferno, vida após a morte, e a vinda de um salvador, todas têm raízes em comum no zoroastrismo.
Na Índia, os zoroastrianos são conhecidos como parses. Algumas das personalidades conhecidas mundialmente,de origem parsi são o maestro Zubin Mehta e o vocalista da banda Queen, Freddie Mercury (cujo nome real era Farrokh Bulsara).
Fogo sagrado aceso há 1500 anos em Yazd
Segundo os seus seguidores a mensagem de Zoroastro é destinada à toda a humanidade e não apenas os iranianos. Não encontrei praticamente nenhuma informação sobre esta religião no Brasil, fora a existência da Comunidade Asha que se localiza em Goiânia da qual praticamente não encontrei referências na internet. Se tiver algum amigo do blog seguidor desta religião por favor, sinta-se a vontade para corrigir eventuais informações incorretas e compartilhar seus conhecimentos. 

(Baseado em Iran Chamber e Mundo Educação)


13 comentários

  1. Muito interessante. Sou ficcionado em assuntos da antiquidade pois trás novos conhecimentos.

    ResponderExcluir
  2. apesar de o texto trazer informaçoes interessantes achei que esta pobre em ingormaçoes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então por favor me indique mais fontes. Obrigada!

      Excluir
  3. o estado persa permite que essa religião exista ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Permite sim! Tanto que os zoroastrianos tem representação legítima no parlamento iraniano.

      Excluir
  4. Bom dia Janaina, eu gostaria de parabenizá-la pela delicadeza das suas matérias e pelo conteúdo muito interessante...

    Gostaria de ressaltar porém que, apesar da constituição iraniana atual garantir o direito ao culto; existem uns poréns que inviabilizam a pratica de outros cultos:

    É expressamente proibido a qualquer outra religião realizar cultos em parsi, a lingua irania, levando em conta que grande parte da população não sabe falar outras linguas, isso torna o culto ilegal... Outra coisa, é o fato de o governo ter ha muito tempo, tirado subsidios para manter as torres de silêncio, estando a ultima (de Yazd) abandonada e em ruínas!!! Vale salientar também, que é frequente os ataques aos irmãos zoroastrianos, depredação de suas residências, do único cemitério público zoroastrianos também é super frequente depredação e roubo dos cadaveres para as faculdades de medicina, já que o islã proíbe autópsias e dissecções de cadaveres de pessoas muçulmanas!!!

    Espero ter colaborado um pouquinho; continue firme e forte no seu blog. É fantástico

    Grande abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo, em 2013 estive em Yazd, e vi que realmente a Torre do Silêncio não recebe nenhum cuidado, tanto que é possível ver muito lixo dentro das estruturas que fazem parte do complexo nos arredores da dakhmeh, mas o Templo do Fogo me pareceu um local bem cuidado.
      Agradeço às suas informações que são bem interessantes. Você já esteve no Irã?
      Grande abraço!

      Excluir
  5. Outra coisa que eu gostaria de comentar é que... O primeiro código legislacional conhecido da humanidade foi escrito pelo Imperador Hamurabi, na região da Mesopotâmia, muitos séculos antes da existência da Pérsia. É o famoso Código de Hamurabi (e sua famosa lei do talião)

    Grande abraço,
    Eduardo

    ResponderExcluir
  6. https://www.facebook.com/A-mensagem-de-Zaratustra-Comunidade-Portugu%C3%AAs-474309746093761/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não aparece na busca. Deve ser uma comunidade secreta.

      Excluir
  7. O zoroastrismo (mazdeismo) é uma religião de mistérios.
    Os ritos e rituais são secretos.
    Por isso vc não obteve a informações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laninha! Não sou praticante da religião, por isso não tenho informações mais detalhadas. Mas o meu objetivo aqui no blog é tornar acessível a informação, assim cada pessoa pode buscar mais detalhes como achar melhor.

      Excluir
  8. muito bom o seu blog e seu interesse pelo Iran. Tenho muita vontade de conhecer esse país um dia. Parabéns pelo Blog

    ResponderExcluir