HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

A "guerra" cinematográfica EUA x Irã

Cena do filme Argo, indicado ao Oscar 2013
Coincidência ou não, um ano após o Irã ter ganhado o Oscar pela primeira vez com "A Separação" de Asghar Farhadi, um filme acusado de propaganda anti-iraniana, é indicado à categoria de melhor filme. Esta notícia chama atenção para o que parece ser uma nova modalidade de luta ideológica de EUA x Irã: "a guerra cinematográfica".
O governo do Irã irá financiar um filme para mostrar a sua versão dos fatos contados no filme Argo, dirigido por Ben Affleck e indicado ao Oscar nesta quinta-feira. Desde o seu lançamento, no ano passado, Argo tem sido condenado pelo Irã, que o considera "anti-iraniano" e acusa Affleck de promover a islamofobia.

Não foram divulgados maiores detalhes sobre o filme, no entanto, segundo o jornal The Tehran Times, ele  se chamará "The General Staff" e será dirigido por Ataollah Salmanian, um cineasta iraniano pouco conhecido. “O filme será uma grande produção e servirá de resposta ao filme Argo, que peca por não ter uma visão correta dos eventos históricos", disse Salmanian à agência oficial Mehr.
De acordo com o jornal, o governo pretende mostrar a versão iraniana oficial da crise de 1979, quando 52 diplomatas americanos foram mantidos reféns por rebeldes anti-americanos durante 444 dias. 
Fonte: VEJA.com


4 comentários

  1. Oi Jana!
    Nada posso opinar sobre esta perrenga...
    Todavia nós ficamos com a chance de vir a assistir dois filmes iranianos em vez de um!
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris! Na verdade também não quero tomar partido só porque gosto do Irã. Mas o que me chama atenção aqui é a qualidade do cinema iraniano que vem crescendo, mesmo com orçamento incomparavelmente mais baixo, e é capaz de competir a altura com as produções hollywoodianas.
      Um beijo da Pérsia!

      Excluir
  2. Salam, Jana Jan e Cristina!

    a situação de "guerra" entre diferentes pontos de opinião em todos os âmbitos da sociedade é triste de se assistir, porque na maioria das vezes as pessoas plantam discórdia ao invés de um diálogo adulto e conciliador.
    O que ocorre entre diferentes religiões é mais grave ainda. Uma religião querendo ser superior a outra e, infelizmente, quando há membros da mesma religião divergindo mais ainda e desunindo a todos.
    Espero que a tendência de dialogar vença os obstáculos nas Artes e se espalhe nos outros meios sociais.
    Insh´Allah!

    Bauce Kbir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salam Denise jan!
      É verdade, essa situação de 'guerra', mesmo ideológica gera um círculo vicioso onde o nacionalismo fala mais alto. E piora quando usama religião para justificar atos de violência como o "o cristão civilizado x o islâmico bárbaro". Infelizmente o que prevalece é a opinião dos governos e não da maioria das pessoas que só querem viver suas vidas em paz.
      Bause kabir e ótima semana!!!

      Excluir