HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Mahmoud Farshchian: O mestre da miniatura persa

Mahmoud Farshchian
Nenhum pintor miniaturista do Irã recebeu tanto reconhecimento no mundo quanto Mahmoud Farshchian. Nascido em Isfahan, ele cresceu cercado pela maravilhosa arquitetura da cidade que inspirou sua vocação artística. Seu estilo é considerado inovador no campo da arte milenar das miniaturas persas.
Depois de se formar na Academia de Belas Artes de Isfahan, ele viajou para a Europa para estudar as obras de artistas ocidentais.Após seu retorno a Isfahan, trabalhou para o Ministério de Cultura e Artes e mais tarde foi nomeado como administrador de Artes Nacionais. Ingressou na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Teerã como professor  e foi lá que criou muitas de suas obras-primas.
Farshchian atualmente reside em Nova York e seus trabalhos foram recebidos pelo Metropolitan Museum, pela Universidade de Harvard, entre outros museus e galerias da Ásia, Europa e América, além de possuir seu próprio museu em Teerã.
O estilo único de Farshchian deu origem a uma escola que adere à forma clássica, com uso de novas técnicas para alargar o âmbito da pintura iraniana. Seus temas estão enraizadas na poesia clássica, literatura, Alcorão, outros livros sagrados e sua própria imaginação poderosa. No entanto, ele libertou esta forma de arte da relação simbiótica que historicamente tinha com a poesia e a literatura, para dar-lhe uma independência que não dispunha anteriormente. Farshchian muitas vezes costuma ouvir música  enquanto pinta suas figuras graciosas, notáveis pela expressão do afeto e nos convida a sentir o ritmo de suas linhas e formas.

Confira aqui algumas das obras de arte de Mahmoud Farshchian:
Calendário da Vida, 1988
Compaixão, 2001 
Melodia Encantada, 1987
Segredo Escondido, 1996
Crescimento, 1992
Flor da Manhã, 1986
Estrela da Manhã, 1988
Moisés, 1982
A Mágica do Anoitecer, 1983
Canção da Harmonia, 2000
*Texto adaptado do artigo de Firouzeh Mirrazavi do site Iran Review
*Imagens do site Mahmoud Farschchian


Um comentário