HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Sepandarmazgan, o "Dia do Amor" iraniano

Imagem: Deviantart
Enquanto no dia 14 de fevereiro muitos países celebram o Valentine's Day, o Irã também tem uma data especial para celebrar o amor. O Sepandarmazgan é uma festividade de origem Zoroastriana dedicado a Sepandarmaz, uma divindade protetora da Terra e das esposas. A data do festival na época Sassânida correspondia ao dia 5 do mês Sepandarmaz. O seu festival costumava ser dedicado às mulheres, e neste dia os homens devem presenteá-las e tratá-las como rainhas.
A observação deste festival, foi reavivada no Irã moderno, onde é definida no dia 29 de Bahman do calendário persa, que corresponde a cada ano em uma data diferente no nosso calendário. Este ano cai em 18 de fevereiro. O festival moderno é um dia de celebração do amor e respeito pelas filhas, esposas e mães (a mãe Terra também), e também é chamado de Jashne Marde Giran, que pode ser traduzido como "dia de mandar nos homens"! Devido ao fato de as datas de Valentine's e Sepandarmazgan estarem bem próximas, há quem misture as duas comemorações. De qualquer forma, ambos são dia de expressar o amor por alguém próximo.


Concerto de música persa Navaye Mehr Band e convidados encanta o público em SP


Salam amigos! Na última sexta-feira (08/02), o Paço do Baobá, centro de pesquisa de arte narrativa, localizado no bairro do Butantã em São Paulo,  recebeu um concerto de música persa tradicional com o grupo Navaye Mehr Band.

Antes de vir para São Paulo, o conjunto musical  chegou ao Brasil à convite do embaixador iraniano Sayed Ali Saghaeyan em comemoração à data nacional da República Islâmica do Irã e também se apresentou no Clube do Choro na capital Brasília no dia (06/02).

O grupo Navaye Mehr Band existe há mais de 15 anos e já esteve no Brasil no ano passado (veja o post Brasília recebe a experiência da música persa com a Banda Navaye Mehr).

No espaço acolhedor do  Paço do Baobá, a plateia lotada aguardava ansiosamente pelo espetáculo e a gentileza dos músicos iranianos logo se fez notar. Assim que cheguei, o simpático  líder do grupo Mahdi Ayoughi, que já me conhecia desde a primeira apresentação em Brasília no ano passado,  me cumprimentou e me apresentou os músicos do grupo que desta vez veio com uma formação diferente.

O conjunto composto por Mahdi Ayoughi (daf),Hassan Mehdi Etebari (vocal e sitar), Melina Faraji (santur) e Amir Kheiri (tonbak e bendir) apresentou um repertório de músicas tradicionais e folclóricas persas. O espetáculo também contou com as participações especiais de Regina Machado, contando história persa, e dos músicos brasileiros Gabriel Levy (acordeom) e  Felipe Gomide (rabeca). 

Os sons exóticos dos instrumentos, as canções inspiradas na poesia, os solos hipnotizantes de percursão e a alegria contagiante das canções folclóricas persas, somados ao surpreendente encontro dos sons regionais do Brasil com o Irã, com certeza ficou gravado na memória e no coração de todos que tiveram a oportunidade estar presentes. 

Hassan Mehdi Etebari (voz e setar) e Mahdi Ayoughi (daf)

Amir Kheiri (tonbak) e Melina Faraji (santur) 

Uma foto com os queridos músicos do Navaye Mehr 
Depoimentos do público:
"O que dizer da música do Irã, conhecida como música persa? Palavras não atingiriam o que é despertado no coração. Uma música que nutre a alma e o espirito. Música para aquecer o coração e fazer sua alma sorrir..."
 Factima El Samra  
 "Já conhecia alguns músicos  iranianos, sigo alguns. Recebi convite da amiga Regina Machado e fui assistir a este show ao vivo, pela primeira vez.  Fiquei impressionada com a  simpatia, comunicação, simplicidade e  energia dos músicos,  além claro, da qualidade dos mesmos. Bem, enfim, foi experiência única assistir a esse show."
 Celia Regina M. Leme
  
 Veja os melhores momentos do concerto "Navaye Mehr Band e convidados"




Concerto Navaye Mehr Band (Irã) e convidados em SP


Uma oportunidade rara para conhecer a música persa tradicional que é tão pouco divulgada no Brasil. O concerto também contará com a participação dos músicos brasileiros Gabriel Levy (acordeom) e Felipe Gomide (rabeca ) e  Regina Machado, contando história persas.

Pela segunda vez no Brasil, o conjunto musical iraniano Navaye Mehr criado pelo maestro Mehdi Ayoughi em 2004, busca divulgar a cultura persa em outros países e já se apresentou em vários países como Emirados Árabes, Turquia, Uzbequistão, Cazaquistão, Chipre, Qatar, Taiwan, China, Finlândia, Hungria, Espanha, México, Austrália, Nova Zelandia, entre outros. 

CONCERTO NAVAYE MEHR BAND E CONVIDADOS

ONDE: Paço do Baobá - Educação e Arte - R. Michael Kalinin, 64 - Previdência - Butantã - ao lado da Av. Eliseu de Almeida
QUANDO: 08/02/19 - às 20h30
INGRESSOS: R$30 e R$15 (com carteirinha: estudantes, professores e artistas)


CHÁ-DE-LIMA DA PÉRSIA: 7 ANOS NO AR! NOSSA HOMENAGEM AOS LEITORES


Salam amigos! Que felicidade! Hoje, 24/01 é o dia em que o blog celebra seu aniversário. E cá entre nós, não é todo dia que um blog completa 7 anos, especialmente quando este é dedicado exclusivamente a falar de uma cultura tão pouco conhecida e explorada em nosso país como a do Irã.

Em 2012, pouco tempo depois de criar o blog Chá-de-Lima da Pérsia, sem nenhuma pretensão além de divulgar meus preciosos achados sobre a cultura iraniana, qual não foi a minha surpresa ao receber os mais acalorados e sinceros elogios e agradecimentos de leitores dos mais diversos perfis e variados cantos do Brasil e do exterior! E esse foi o começo de um círculo de amizades, parcerias e histórias incríveis que nasceu e cresceu chegando até mesmo a sair do mundo virtual, alimentado por uma paixão em comum, o Irã e sua cultura.

Como tem sido a nossa tradição nos últimos dois anos, o post de hoje é dedicado especialmente aos maiores responsáveis pelo sucesso do Chá: os nossos queridos leitores.

Rumi e Hafez que me perdoem, mas os amigos da Pérsia deviam estar completamente tomados de inspiração poética ao me enviar esses depoimentos!

Apaixonante, maravilhosa, riquíssima, fascinante, mágica, fantástica e incrível... esses são apenas alguns dos adjetivos usados para descrever como a cultura do Irã encanta e transforma nossos corações!




Esta é uma sincera homenagem a todos os leitores, amigos e parceiros que acreditam, apoiam, participam e contribuem com alegria, com o nosso trabalho. Graças a nossa paixão e dedicação, atualmente somos a mais completa fonte de conteúdo exclusivo sobre cultura iraniana em língua portuguesa da internet.
Para aqueles que não puderam enviar depoimentos neste dia, sempre haverá outros momentos e espaços para que se expressem quando e como o coração mandar. Continuem enviando seus comentários, dicas, guest posts, sugestões de conteúdo e participando de nossas redes sociais!

Com amor e gratidão,
💖
Janaina Elias


Feliz 2019 : "Sinta o perfume do Ano Novo"


Minha alma já sente o perfume
É a fragrância do Ano que vem chegando
Que cada uma das almas deste mundo
Tenha um Ano Novo muito feliz

Ó Sol, ó lua, ó astros:
Tenham um feliz Ano Novo
E também para os Sete Céus

O sinal da chegada do Ano Novo
Acaba de surgir na palma da minha mão
Que este Ano Novo vindouro
Traga muita alegria e felicidade para todos

Se me desejas um feliz Ano Novo,
Então  também eu devo dizer: 
Feliz Ano Novo, para mim e para ti
E para todos  que não estão aqui.

(Adaptado de um poema de Rumi)

🎆Feliz 2019 à todos os amigos da Pérsia!🎆
سال نو مبارک برای همه دوستان ایران



Feliz Natal! - "Uma estrela nos conduzirá"


Salam amigos da Pérsia! Enfim chegou o Natal festa de luz e paz, independente de nossas crenças. E para você, qual é o significado desta data? 

Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todos que compartilham os conteúdos que postei sobre curiosidades natalinas e sua relação com a cultura persa nas redes sociais, especialmente no Facebook. Vejam que não é por acaso que eles estão entre os post mais acessados deste mês!

De alguma forma, sinto que longe de  querer apenas evidenciar que o Natal não é uma festa originalmente cristã, e nem ocidental, o grande interesse dos leitores amigos do blog por esse assunto demonstra que são pessoas que desejam se conectar com o sentido maior desta data.

Acredito eu que esta busca por um sentido de universalidade nos símbolos do Natal nos conduz a um sentimento de admiração e respeito pela sabedoria ancestral dos povos do Oriente, aqui dando destaque para os persas, que tanto contribuíram para o progresso da humanidade. E assim vamos aprendendo cada vez mais a progredir em nossas vidas do cotidiano.

Que assim como os Magos da Pérsia, neste Natal nós também possamos  ver a estrela que nos guiará pelo caminhos mais belos de paz, prosperidade e amor!

Feliz Natal aos amigos do Brasil, do Irã e do mundo todo! 

São os votos de Janaina Elias do Chá-de-Lima da Pérsia.
Deixe sua mensagem de Natal nos comentários!