HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

SALVE ESTA DATA! 28/09

Publique seu conteúdo no blog Chá-de-Lima da Pérsia


A Rede Colaborativa do blog Chá-de Lima da Pérsia é um espaço dedicado a todos os amigos e leitores que querem compartilhar seus guest post em forma de textos, resenhas, artigos, fotos, vídeos, relatos de viagem e/ou qualquer tipo de conteúdo não comercial que se relacione com a cultura do Irã. 


SARAU PERSA - Celebração do Aniversário de Rumi


Setembro é o mês de aniversário do grande poeta místico Rumi. Venha celebrar a poesia persa no Apropriarte em parceria com o blog Chá-de-Lima da Pérsia!


Jalal ud-Din Rumi (1207-1273) nasceu na Pérsia e viveu a maior parte da sua vida em Konya na Turquia, onde fundou a famosa ordem dos dervixes rodopiantes. Brilhante teólogo, poeta e místico Sufi, Rumi passou por uma transformação espiritual em 1244, após o encontro com Shams de Tabriz. 

Em uma época atormentada por guerras e calamidades, Rumi defendia a tolerância ilimitada, a bondade, a caridade e a consciência de si por meio do amor. Seus ensinamentos pacíficos e tolerantes impactaram pessoas de todas as religiões e até hoje continuam influenciando pessoas em todo o mundo.
"Vem.
Conversemos através da alma (...)
Entendamo-nos pelos pensamentos (...)"
Mawlana Rumi 
🔷 Haverá roda de conversa com palestrantes convidados e sorteio de um brinde.

SARAU PERSA - Celebração do Aniversário de Rumi
Onde: Apropriarte - R. Dr. Homem de Melo, 961 - Perdizes - São Paulo (ver mapa)
Quando: 28/09/18 (sexta) - 19h30 
Contribuição: R$ 10,00


"A Menina da Laranja ", um conto persa


Salam amigos! Hoje vamos conhecer um famoso conto persas chamado Dokhtar Naranj va Toranj que literalmente significa "A Menina da Laranja e Bergamota". Antes que você me pergunte, "o que é uma bergamota?" não é o nome pelo qual é conhecida a  mexerica no sul do Brasil, mas a tradução persa para Toranj,  que trata-se da Citrus Bergamia, um tipo de laranja cujo formato assemelha-se a uma pera.
Como todo conto folclórico, esta história tem uma centena de versões diferentes, provavelmente os iranianos ouviam suas avós contarem totalmente diferente umas das outras:
Era uma vez um príncipe que ouviu falar de uma linda menina de cabelos longos que vivia aprisionada dentro de uma laranja em uma terra muito distante. Apaixonado, embora  soubesse que para conquistar essa garota ele teria que lutar com um demônio para resgatá-la, decidiu encontrá-la.
O príncipe fez uma longa viagem para chegar a terra onde vivia sua amada. Tendo chegado lá, ele travou uma batalha com um dos demônios  e o derrotou.
 
Então, subiu na árvore  frondosa, pegou uma laranja azeda e com seu punhal partiu-a. E logo, uma linda garota de cabelos longos saiu  de dentro da fruta.
Ao ver a beleza da moça, o príncipe se apaixonou  ainda mais por ela. Então, pediu para a garota ficar no topo da árvore e esperá-lo até que ele voltasse com seu exército e tudo o que precisava para arranjar o casamento.
Quando  o príncipe a deixou, uma bruxa os observava e cheia de inveja, decidiu matar a garota e enganar o príncipe. Então ela chegou perto da árvore e começou a conversar com a moça pedindo para que ela descesse da árvore.  Assim que ela desceu, a bruxa a matou. Seu sangue se derramou em um lago perto da árvore e se transformou em um peixe.
Passado muito tempo, a bruxa usando as roupas da moça  esperava o príncipe no topo da árvore. Quando o príncipe chegou, viu que a moça bonita mudou completamente de aparência e virou uma mulher feia. Então, a bruxa começou a inventar desculpas sobre o que aconteceu com sua beleza. E o príncipe, muito triste, acabou acreditando em suas desculpas.
Quando  estava prestes a ir embora daquela estranha terra com sua nova esposa, o príncipe viu um belo peixe no lago que atraiu sua atenção e decidiu levá-lo consigo para o palácio. A bruxa ainda tentou várias vezes matar o peixe, mas não conseguiu.
De volta ao seu reino, o príncipe começou a desconfiar da história de sua "princesa" e um dia ela acabou deixando escapar a verdade. Inconformado, ele mandou prender a bruxa em um calabouço para sempre e  cuidou do peixe pelo resto de sua vida.

Capa de um livro iraniano do conto  Noranj va Toranj

Este conto é repleto de simbolismos que tem origem na mitologia persa. Na cultura persa, a laranja azeda e a bergamota são símbolos da felicidade e da fertilidade, por isso estão presentes nas histórias de amor. Diversas narrativas folclóricas do Irã contém a história de uma menina que surge de uma laranja azeda, bergamota ou romã, mostrando que essas frutas têm raízes míticas e costumavam ter uma posição importante nas crenças populares no passado. Tradicionalmente, estas frutas também são usadas ​​como símbolos em alguns costumes dos iranianos como cerimônias de noivado e casamento. 
Talvez, a princesa de cabelos longos seja uma prima distante da Rapunzel dos contos de fadas que conhecemos no ocidente. 

Uma canção do cantor Hamid Nami, inspirada na história! 


E você, já ouviu alguma versão dessa história? Conte nos comentários! 


7 Curiosidades sobre a Língua Persa


VOCÊ SABIA?
A língua persa é falada por cerca de 130 milhões de pessoas, sendo o idioma oficial do Irã, Afeganistão e Tadjiquistão. Além disso, também possui um grande número de falantes em outros países, incluindo Uzbequistão, Bahrein, Iraque, Turquia, Kuwait, Azerbaijão, Israel, Turcomenistão, Omã, Iêmen, Emirados Árabes e nas comunidades de imigrantes espalhadas pela Europa e Américas. Historicamente, o persa é a língua mais difundida e compreendida em uma área que vai do Oriente Médio até a Índia.

Conheça agora 7 fatos curiosos sobre a língua persa:

1. O povo iraniano consegue ler poemas de mais de 1500 anos! 

O persa é uma das línguas mais antigas ainda faladas e utilizadas em larga escala. Esta é a razão pela qual os falantes da língua persa podem ler poemas de 1600-1700 anos atrás com menos dificuldade do que um inglês pode ler Shakespeare. A língua tem sido tão bem preservada nos últimos mil anos que a poesia de Rumi (do séc. XIII) pode ser lida e compreendida pelos iranianos até hoje!

2. Qualquer semelhança com o francês... é sim coincidência! 

No passado, houve uma longa relação histórica entre o Irã e a França. Além disso, o francês foi por muitos anos a segunda língua do Irã . Se você olhar de perto, encontrará algumas semelhanças entre o persa e o francês. Por exemplo, uma das formas de dizer "obrigado" em persa é مرسی Mersi , que é pronunciado da mesma forma que o Merci em francês.


3. Aprender persa é mais fácil do que você imagina! 

O persa não é considerado uma língua de difícil aprendizagem. Sua gramática é bastante simples.   Não há necessidade de usar pronomes, às vezes, pois a conjugação de verbos informa o sujeito e o objeto. Não há artigos e nem distinção de gênero. No entanto, essa falta de distinção entre os gêneros pode ser um pouco confusa para os estrangeiros, pois não há palavras diferentes para "ele" e "ela".

4. O nome da língua persa vem do antigo nome do Irã 

Até 1935, o Irã era conhecido pelo nome de Pérsia, até que o governo da época decidiu que o país passasse a usar o nome pelo qual os iranianos sempre chamaram o seu país (Irã, ou "terra dos Arianos"). O nome da língua persa (ou farsi), que antes da conquista islâmica era conhecido como parsi, no entanto vem de Pars, que designa a província do sul do Irã que era o centro do antigo Império Persa. 

5. Persa, Farsi ou Dari... é tudo a mesma língua! 

O Farsi e o Dari, são ambos a mesma língua. Farsi é o nome dado à língua persa no Irã, enquanto Dari é o nome dado à língua persa no Afeganistão. Ambas as línguas  são mutuamente inteligíveis, apesar de algumas diferenças de pronúncia e gramática. Portanto, o farsi pode ser entendido por um falante de Dari e vice-versa, seja falado ou escrito. O tadjique, língua oficial do Tadjiquistão, embora seja considerado um outro dialeto, também é facilmente compreendido  pelos falantes do persa. 
O mapa mostra diferentes dialetos do Irã e Afeganistão com destaque para o farsi/dari (em amarelo)

6. Para cada assunto da vida, um poeta persa tem uma solução...

A poesia é muito importante para os persas e versos de seus grandes poetas são recitados na vida cotidiana. Por exemplo, em uma negociação,discussões com um membro da família ou até mesmo quando tentam dar lições de moral aos jovens, os falantes da língua persa usam citações dos poetas que muitas vezes contem fórmulas e soluções para  os seus problemas! Entre os poetas persas mais famosos estão Hafez, Rumi e Saadi.

7. Uma poesia persa está inscrita nos salões da ONU

Em 20, de março de  2009, o então presidente dos Estados Unidos Barack Obama citou um dos poemas do poeta persa Saadi  em uma mensagem gravada em vídeo saudando o povo do Irã pela ocasião do  Ano Novo persa (Nowruz). O poema se encontra  hoje inscrito nos salões das Nações Unidas.
"Os seres humanos são membros de uma união
Uma essência, uma alma na criação
Se um membro pela dor é arrastado
Todos os outros também são afetados
Você, que não sente a dor do outro,
Perderá o direito de chamar-se ser humano."
                                                                          Saadi 


Sabe de mais alguma curiosidade sobre a língua persa? Conte para nós nos comentários!

Adaptado de OhFact!


Inspiração persa no Brasil: a arte da Marchetaria

Caixa em marchetaria persa, por Dana & Rad Jamshidi
Salam amigos! Aqui no blog Chá-de-Lima da Pérsia, os nossos amigos iranianos também compartilham suas inspirações! 
Gostaria de compartilhar com vocês este belíssimo trabalho dos irmãos Dana e Rad Jamshidi, que atualmente vivem aqui no Brasil, no Paraná. 
Esta caixa em marchetaria, feita para guardar dinheiro e moedas, foi fabricada em  2010, em Belém do Pará. A caixa com divisões internas foi fabricada por Dana e a marchetaria do tampo e verniz foi feita por Rad.

A respeito desta peça, o iraniano de Isfahan, Rad nos conta: 

"Por ser uma relíquia de família, esta caixa não está a venda. Hoje trabalho com outro ramo de atividade. Mas foi um tempo maravilhoso que vivemos na Amazônia e gosto de recordar, as madeiras da caixa em maior parte são brasileiras e a arte é persa. Eu e Dana nascemos em Isfahan, berço do artesanato, das artes e da Renascença Persa e carregamos isto conosco ."




Agradecimentos ao amigo Rad Jamshidi pelo envio das fotos e do depoimento! 

E você, também tem alguma obra de arte persa que te inspira e gostaria de compartilhar? Entre em contato e mande suas fotos e depoimento! 

ATENÇÃO: as postagens serão somente com finalidade de divulgar a cultura iraniana. 
Se quiser anunciar produtos, por favor leia as regras da página sobre colaborações.